Apresentação da nova edição do ''Diretório para o ministério e a vida dos presbíteros'' e do livro ''Padres da modernidade''

piacenza00

Caríssimos Irmãos e amigos,

o interesse pela formação e a vida do nosso Clero deve ser sempre o ápice das nossas preocupações, tendo a consciência de que por meio dela nós poderíamos exercitar uma verdadeira e própria cura animarum diante do inteiro Povo santo de Deus.

É, de fato, por meio de um sacerdote bem formado, forte na fé, sólido na espiritualidade e na piedade, culturalmente estruturado, moralmente fiel e pastoralmente zelante que é possível, como Pastores da Igreja, cuidar das comunidades e de todas as pessoas que o Senhor nos confia.

É principalmente sob esta ótica, que poderíamos classicamente definir como “formação dos formadores”, que a Congregação para o Clero publicou a nova edição, atualizada e ampliada em relação àquela de 1994, do Diretório para o ministério e a vida dos presbíteros, acolhendo, na medida do possível, a grande contribuição do Magistério do Beato João Paulo II e do Santo Padre emérito Bento XVI, especialmente durante o Ano Sacerdotal, que muito nos ajudou a refletir sobre a identidade dos presbíteros, reorientando-a.

Estruturarei a presente intervenção em três pontos fundamentais, correspondentes às três partes do Diretório, apontando respectivamente para a identidade do presbítero, para a espiritualidade sacerdotal e para a formação permanente. Reservarei um aceno final ao texto que também é apresentado hoje: “Padres na modernidade”, que pretende ajudar os Irmãos na análise cultural e social de nosso tempo, para uma resposta o mais adequada possível e, sobretudo, fundada mais sobre a fé do que sobre as estratégias humanas.

Texto completo - Download

Kraków